Rádio Ansiães: Do nascimento até à actualidade

A criação:

Decorria o mês de Março do ano de 1987, quando Paulo Martins, um filho da terra, que na altura trabalhava na extinta Rádio Comercial Norte, no Porto, e hoje faz parte da RTP, lançou a ideia da criação de uma rádio local em Carrazeda de Ansiães. Reuniu alguns apoios, comprou o equipamento indispensável e, desde um anexo da casa dos pais, iniciou as emissões que, numa fase inicial, estavam praticamente circunscritas à sede de concelho. No mesmo ano foi criada uma cooperativa para gerir os destinos da Rádio, cujos estúdios foram instalados num velho edifício junto ao antigo quartel dos bombeiros voluntários. Aí funcionou em moldes totalmente amadores até ao final de 1988, altura em que o governo de então decretou o encerramento de todas as rádios piratas do país, a fim de proceder à sua legalização.

O processo não foi fácil. Surgiram bastantes dificuldades para reunir os 500 contos necessários para pagar o alvará e satisfazer todos os restantes requisitos exigidos pelas entidades reguladoras, para que o projecto pudesse ser aprovado. Mas foi. E em 1990 a Rádio Ansiães ficou, de novo, “no ar”.

Começar de novo:

            No recomeço, a Rádio Ansiães mudou-se para as instalações onde ainda hoje funciona, embora tenham sido sujeitas a sucessivas remodelações. Num meio com pouca industrialização e com reduzido mercado publicitário as ambições não podiam ser muitas. Por isso não era possível ter mais de dois funcionários, que auferiam o ordenado mínimo. Cada um fazia quatro horas de emissão diárias e durante o restante período de trabalho ajudavam noutras tarefas, como gravar publicidade. A Rádio optou por abrir as portas a colaboradores que, de forma gratuita mas empenhada, asseguraram algumas horas de emissão. Embora com algumas alterações nos principais protagonistas, o moldes de funcionamento mantiveram-se até aos finais de 1996.

O profissionalismo:

            A direcção da Rádio Ansiães de então decidiu convocar para uma reunião os dois funcionários da altura e mais um que entretanto saíra e propôs-lhes que se organizassem de forma a dar um novo impulso à estação. Entretanto, a direcção mudou mas os planos mantiveram-se. Jovens e munidos de uma nova visão, os três iniciaram um projecto que rapidamente fez subir as receitas da rádio. A facturação mensal aumentou e não tardou muito até que o orçamento anual atingisse quase sete vezes mais do que o do período anterior.

                Esta situação de maior estabilidade permitiu a criação de um quadro de pessoal de cinco funcionários e mais alguns colaboradores. A par disso os estúdios foram informatizados e o equipamento substituído por outro mais funcional e moderno.

                Hoje em dia a Rádio Ansiães pode ser ouvida na frequência de 98.1 Fm, em quase toda a área dos distritos de Bragança e Vila Real e parte norte dos distritos de Viseu e Guarda. A informação regional incide em toda a região de Trás-os-Montes e Alto Douro. Para além dos seis blocos de notícias diários produzidos pela redacção, somam-se mais dois em formato alargado emitidos às 12:30h e 18:30h e que são realizados em conjunto por nove rádios da região (sete do distrito de Bragança e dois do de Vila Real), onde está, naturalmente, incluída a Rádio Ansiães. A esta colaboração chama-se CIR-Cadeia de Informação Regional e foi criada em 1991, posteriormente alterada para o formato actual em Setembro de 1997 como forma de rentabilizar meios e recursos humanos. Cada rádio tem a seu cargo a cobertura dos acontecimentos da área que lhe foi definida, o que permite que todas as estações disponham das notícias de toda a região, mesmo para além dos noticiários conjuntos. A Rádio Ansiães produz  ainda um conjunto de programas informativos temáticos, de opinião e grandes reportagens.

                No campo da animação, a actual direcção da Rádio Ansiães decidiu tornar a estação quase “100% nacional”. Isto é, cerca de 90% da música emitida é portuguesa. À estrangeira está reservado, apenas, o período entre as 21 horas e a meia-noite. Destacam-se ainda rubricas, concursos e passatempos vários.

A Rádio na internet:

                Em 2002 a Rádio Ansiães e a empresa Nostri criaram em conjunto o sítio na internet:  www.radioansiaes.nostri.pt , um portal de informação regional onde podiam ser consultadas as principais notícias produzidas pela Rádio Ansiães entre outras informações úteis.

                Já em Dezembro de 2005 a Rádio Ansiães dava mais um passo importante pois passava e emitir para todo o mundo através da internet, fruto do projecto ROLI – Rádios Online na Internet. A partir deste momento todos os emigrantes passaram a dispor de um importante elo de ligação às suas famílias e à sua terra natal, utilizando várias vezes programas como o “quem está de parabéns?”, para comunicarem. Quase ao mesmo tempo nasce também o blog: www.radioansiaes.blogspot.com.

Em Novembro de 2007 nasce o novo site da rádio: www.radioansiaes.pt , em colaboração com a empresa Clevertech.

O ano de 2007 fica também marcado pela comemoração do vigésimo aniversário da Rádio Ansiães e pelo arranque nas obras de remodelação da sede.