Ainda não há solução para pôr comboio a circular na linha do Tua

Tua Express já deveria estar a assegurar as viagens turísticas entre Brunheda (Carraazeda de Ansiães) e Mirandela

O Plano de Mobilidade do Vale do Tua continua a marcar passo. Desde 2016 que se espera que os comboios voltem a apitar entre as estações de Brunheda e Mirandela, mas nem o comboio estacionado na cidade do Tua anda, nem o barco atracado no cais daquela aldeia de Carrazeda levanta âncora.



O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, diz que se está a trabalhar para encontrar uma solução para viabilizar a Linha do Tua:

Questionado sobre a solução que está a ser equacionada, Pedro Nuno Santos não deu explicações:

O Plano de Mobilidade do Vale do Tua é uma contrapartida pela construção da barragem de Foz Tua, que já está a produzir energia há vários anos.

A parte turística do plano de mobilidade inclui viagens de barco e de comboio. Foi concessionada ao empresário Mário Ferreira, dono da Douro Azul, que recebeu 10 milhões de euros da EDP para investir no vale, mas tanto o barco como o comboio continuam parados.

Rádio Ansiães

2 thoughts on “Ainda não há solução para pôr comboio a circular na linha do Tua

  1. Deplorável.

    “Encontrar uma solução”? Mas estão a gozar?! Que solução é para encontrar que não conseguiram encontrar desde 2009 com a Declaração de Impacte Ambiental da barragem do Tua, e o começo da elaboração do Plano de (I)Mobilidade do Vale do Tua???!!! Que solução se vos evade desde 2016 quando a concessão da exploração da Linha do Tua foi ganha em concurso público pela Douro Azul???!!!

    A solução está mais que encontrada desde a primeira década deste século, proposta a qual tive-a eu nas mãos num documento guardado no escritório do Metro de Mirandela, na estação de Mirandela: a “Comboios do Tua”, uma cooperação entre as 5 autarquias do Vale do Tua, para a exploração do serviço ferroviário. Já tem 20 anos a solução – e nem Mário Ferreira nem Artur Cascarejo me venham com a baboseira insultuosa que foi “a barragem quem salvou a Linha do Tua” (nota-se, só tem estado salva de qualquer noção de bom senso): quem salvou a Linha do Tua foi a Câmara Municipal de Mirandela, através do Metro de Mirandela, que asseguraram o serviço entre o Tua e Carvalhais (58 km) quando o Estado lavou as mãos como Pilatos de 2001 em diante.

  2. Já agora, para quando se prevê a retoma da circulação ferroviária entre o Cachão e Carvalhais? Tanto quanto sei, o troço compreendido entre Mirandela e Carvalhais nem sequer integra o Plano de Mobilidade do Vale do Tua…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.