GNR identificou homem que terá matado cão recém nascido

GNR de Peso da Régua identificou um homem
Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) tem como preocupação diária a proteção dos animais

A GNR de Peso da Régua identificou um homem de 65 anos por maus-tratos a um cão, no concelho de Mesão Frio.



Os maus-tratos foram denunciados à Guarda e os militares deslocaram-se para o local e recolheram sem vida um cão recém-nascido, no interior de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais, na freguesia de Mesão Frio.

No seguimento das diligências policiais, a GNR identificou um homem por suspeita de “maus-tratos a animal de companhia”. Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Peso da Régua.

A Guarda Nacional Republicana recorda que o crime de maus-tratos a animal de companhia é punido com “pena de prisão de seis meses a um ano ou com pena de multa de 60 a 120 dias”.

Recorda ainda que quem, sem motivo legítimo, “matar animal de companhia é punido com pena de prisão de seis meses a dois anos ou com pena de multa de 60 a 240 dias, se pena mais grave lhe não couber por força de outra disposição legal”.

A GNR, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção dos animais, apelando à denúncia de eventuais situações de maus-tratos ou abandono.

Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Rádio Ansiães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.