Mais de 70 detidos este ano por suspeita de incêndio florestal no distrito de Vila Real

Queima de sobrantes florestais descontrolou-se e alastrou ao pinhal | Foto: GNR

No que vai decorrido deste ano, o Comando Territorial de Vila Real da GNR já identificou 72 suspeitos de incêndios florestais, dos quais oito foram detidos em flagrante delito.

Um deles foi detido esta semana no concelho de Vila Real. É um homem de 73 anos.

Segundo a Guarda, “o incêndio teve origem numa queima de amontoados, que estava a ser executada para eliminar sobrantes florestais, pese embora não tivesse autorizada”. 

A queima foi “abandonada sem estar devidamente apagada”, dando origem ao incêndio, que “consumiu cerca de 200 metros quadrados de mato”.

O detido foi constituído arguido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Real.

A GNR relembra que as queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal. Em qualquer altura do ano “é proibido queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração florestal ou agrícola bem como efetuar queimadas sem pedir autorização ou fazer comunicação prévia.Para evitar acidentes deve seguir as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel”.

Rádio Ansiães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *