Mulher que matou filho autista em Mirandela condenada a 10 anos de cadeia

Foi condenada a dez anos de prisão a mulher acusada de homicídio do filho autista em Cabanelas, Mirandela.

O coletivo de juízes e os quatro jurados desqualificaram o crime e desagravaram a pena em relação ao que era defendido pela acusação, por entender estar em causa um crime menos grave.

A mulher de 54 anos estava acusada de homicídio qualificado consumado do filho autista de 17 anos, a 6 de julho do ano passado. O tribunal judicial de Mirandela entendeu que houve atenuantes para uma condenação mais leve.

O advogado de defesa da arguida, Hernâni Moutinho, considera que a pena poderia ter sido ainda mais leve:

Para o advogado o tribunal deveria ter privilegiado o crime, ou seja, deveria ter tido em conta as circunstâncias psicológicas da arguida:

O crime de homicídio simples é punido com pena entre oito e 16 anos. A arguida acabou condenada a dez anos de prisão, próximo do valor mínimo.

Por CIR (Rádio Brigantia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *