Homem que matou esposa em Carrazeda de Ansiães condenado a 17 anos de cadeia

Abel Lopes à saída do Tribunal de Vila Flor, em outubro de 2019, quando foi ouvido em primeiro interrogatório

Abel Lopes foi condenado a 17 anos de prisão por ter matado a esposa, Maria Albertina Lopes, em outubro de 2019, perto da aldeia de Samorinha, em Carrazeda de Ansiães, com vários golpes de navalha e com uma pedra.

O Tribunal Judicial de Bragança deu como provado os factos da acusação no caso de homicídio qualificado da esposa do arguido, que morreu vítima de ferimentos traumáticos no peito e pescoço causados por um objeto afiado, como uma faca, e com um ferimento na cabeça provocado por uma pedra.

Para o tribunal houve total desprezo pela vida humana e a pena foi exacerbada porque o crime foi cometido contra a cônjuge.

O arguido de 55 anos foi ainda condenado por tentativa de homicídio de um homem com quem encontrou a mulher numa carrinha.

O tribunal condenou o arguido a 16 anos de prisão por homicídio qualificado e 4 anos por homicídio simples na forma tentada, o que resultou na pena única de 17 anos de cadeia.

O homem foi ainda condenado a uma pena acessória de indignidade sucessória, não podendo receber a sua parte da herança da mulher, e vai ter de pagar 80 mil euros ao filho do casal, 3500 euros ao ofendido, assim como as despesas de hospitalização.

Albertina Lopes foi morta pelo marido em outubro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *