Vândalos de rocha de gravuras no Côa conhecem sentença hoje

Dois homens conhecem hoje a sentença do Tribunal de Vila Nova de Foz Côa por terem vandalizado uma rocha com gravuras rupestres no Parque Arqueológico do Vale do Côa, em abril de 2017.

Os dois homens têm 27 anos, um é de Torre de Moncorvo e o outro de Macedo de Cavaleiros, e admitiram o crime que lhes pode valer uma pena de prisão de dois a cinco anos.

No dia 25 de abril de 2017, durante um passeio de bicicleta no local, inscreveram na rocha onde está o chamado Homem de Piscos, uma bicicleta, uma representação tosca de uma pessoa e a palavra “bik”.

Os dois indivíduos negaram que tivessem a intenção de estragar as gravuras, mas o Ministério Público insiste que devem ser castigados com pena de prisão e o pagamento de uma indemnização de 125 mil euros, por considerar que as incisões feitas pelos arguidos marcaram a rocha, de forma “visível, permanente, grave e irreversível”.

Rocha de Piscos vandalizada no Parque Arqueológico do Vale do Côa | Direitos Reservados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *