Agricultor de Mirandela pode ter sido morto a tiro enquanto pescava

Ganha força a hipótese de crime na morte do homem de 32 anos que foi resgatado sem vida, do rio Tua, na madrugada desta segunda-feira, em Valverde da Gestosa, Mirandela.

O homem terá sido atingido na zona da cabeça por um tiro disparado por uma arma de grande porte, provavelmente uma caçadeira.

No domingo, o cenário de homicídio já era uma das possibilidades, tendo em conta os vestígios de sangue que estavam no local – conhecido na zona como a fraga velha – onde a vítima esteve a pescar e onde estava ainda a cana de pesca e uma mochila pertencente ao agricultor.

Na aldeia há relatos de que a vítima – Cláudio Sérgio Nascimento – tinha uma enorme paixão pela pesca, que era uma pessoa pacata e não eram conhecidas quaisquer desavenças com outras pessoas.

Há ainda quem vaticine que possa ter sido um acidente protagonizado por algum caçador, já que se trata de uma zona de caça livre onde há muito javali.

A Polícia Judiciária está a investigar o caso. O cadáver será sujeito a autópsia, ainda esta segunda-feira, cujo resultado será fundamental para a investigação.

O alerta para o desaparecimento do homem foi dado, este domingo, cerca das 19.20 horas. Para o local foram acionados 14 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Mirandela, com o apoio de seis viaturas e ainda seis militares da GNR. Ainda chegaram a efetuar buscas nas margens do rio, durante cerca de duas horas, até perto das 22.30 horas, mas a chuva e a fraca visibilidade acabaram por ditar a suspensão das buscas.

Entretanto, uma equipa da GNR de Mirandela permaneceu no local para preservar os elementos de prova e, poucos minutos depois da suspensão das buscas, acabou por visualizar na água o que parecia ser uma peça de roupa.

Já durante a madrugada, cerca das 00.15 horas, a equipa de mergulhadores dos bombeiros resgatou corpo do agricultor de 32 anos, residente em Valverde da Gestosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *