Museu do Côa tem novos conteúdos para explicar melhor arte rupestre

Painel com réplica de gravuras apresenta figuras em movimento | Foto: Eduardo Pinto

O Museu do Côa, em Vila Nova de Foz Côa, tem novos conteúdos que vão permitir explicar melhor a arte pré-histórica que é Património Mundial da UNESCO.

O presidente da Fundação Côa Parque, Bruno Navarro, refere que normalmente as exposições museológicas têm uma duração de 10 anos, mas como desde que o Museu foi inaugurado, em 2010, houve novidades científicas, tornou-se obrigatório rever os conteúdos e alterar também alguma da tecnologia existente:

Bruno Navarro acrescenta que o objetivo é que as pessoas possam perceber melhor a arte do Côa e a região na qual se insere:

O presidente da Fundação Côa Parque salienta ainda que a renovação de conteúdos permitiu incluir uma referência à luta de há mais de 20 anos para salvar as gravuras do Côa:

As alterações dos conteúdos do Museu do Côa também marcam a celebração dos 21 anos de Património Mundial da Arte Rupestre do Vale do Côa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *