Bombeiro que ateou fogos proibido de andar na floresta




O bombeiro de Alfândega da Fé detido pela Polícia Judiciária esta semana por suspeita de fogo posto, naquele concelho, ficou sujeito a apresentações diárias às autoridades da área de residência.

O suspeito ficou ainda proibido de frequentar zonas agrícolas, mato e floresta ou adquirir materiais suscetíveis de provocar incêndios e caso tenha algum em sua posse terá de o entregar à GNR.

O detido, que foi ontem presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Mogadouro, ficou ainda suspenso de funções na corporação de Alfândega.

O bombeiro de 39 anos foi detido por suspeita de ter ateado sete incêndios florestais em várias freguesias de Alfândega da Fé, entre os meses de Junho e Setembro. A PJ apurou que estes fogos consumiram cerca de 110 hectares de mancha florestal e colocaram em perigo habitações e outros bens, que apenas não foram consumidos devido à rápida intervenção dos bombeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *