Sítios para visitar este fim de semana em Trás-os-Montes

ALIJÓ | De 19 a 21 de julho | Alijó acolhe o festival Sons no Parque, que tem como cabeça de cartaz The Legendary Tigerman, e a Alifeira, evento que promove os vinhos deste concelho do Douro. O festival de música é uma iniciativa da câmara municipal em parceria com a Junta de Freguesia de Alijó. O Sons no Parque é um festival de música com entrada gratuita que junta bandas de Portugal, Espanha e dos Estados Unidos da América e mistura diferentes estilos, desde o rock, soul, blues ao jazz. Sexta-feira há concertos com os portugueses The Black Mamba, Barry White Gone Wrong e os espanhóis Patax e Les News. Sábado atuam The Legendary Tigerman, The Main Squeeze, Los Vinagres, Smartini e Los Kizombies. O mercado de Alijó recebe a segunda edição da Alifeira – Vinhos e Sabores dos Altos. Iniciativa do Município que pretende “celebrar os produtos endógenos, os vinhos, os produtores e as empresas do planalto de Alijó, uma zona especialmente vocacionada para produzir vinhos brancos”.



VILA REAL | Até 30 de agosto | O Teatro Municipal, em parceria com a Greengrape e a Estação Imagem, recebe a exposição Belcanto de António Pedro Ferreira, fotojornalista do jornal Expresso. O trabalho é composto por 20 imagens que retratam os bastidores de um teatro ópera. Monumentos, máscaras, objetos e cenários são captados pela objetiva do autor que pretende mostrar o que está para além da representação.

MOGADOURO | Até 31 de julho | O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) Duero-Douro promove uma exposição dedicada ao património cultural da fronteira através da coleção de Máscaras Rituais de Portugal de Roberto Afonso. Está patente ao público na Casa Das Artes e Ofícios. Nesta exposição são apresentadas 39 composições tridimensionais e sete fatos representativos de festas do concelho de Vinhais, com 63 máscaras, de 36 artista e artesãos, que representam 36 festas com mascarados em Portugal (distritos de Aveiro, Bragança, Coimbra, Porto e Viseu), ilustradas com textos de autores especialistas neste tipo de ritual ancestral, característico do tempo de inverno.

VILA REAL | Até ao dia 31 de agosto | O Museu da Vila Velha apresenta a exposição “Caruma – Um olhar sobre Bisalhães”. Reúne 15 ilustradores à volta da tradicional olaria negra. Tem curadoria da associação cultural Instantes Mutantes. O processo de fabrico do barro negro de Bisalhães, no concelho de Vila Real, cujo processo de fabrico foi inscrito na lista do Património Cultural Imaterial da UNESCO, necessita de salvaguarda urgente.

BRAGANÇA | Até 8 de setembro | “Olhos Azuis do Mar” é a exposição da pintora transmontana Graça Morais. Pode ser visitada no Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, em Bragança. Para a produção deste trabalho, onde, pela primeira vez, a figura central é o homem, Graça Morais esteve quatro meses num atelier improvisado, em Sines, onde conviveu com a comunidade de pescadores e onde observou e transportou para as obras os barcos, a lota, as gaivotas e os peixes.

ALFÂNDEGA DA FÉ | Até 8 de setembro | “Oito espaços para sete olhares”. Exposição de fotografia patente no Centro de Interpretação do Território de Sambade, em Alfândega da Fé.

ALFÂNDEGA DA FÉ | Até 30 de setembro | A Casa da Cultura Mestre José Rodrigues de Alfândega da Fé recebe uma mostra do museu do Futebol Clube do Porto, no âmbito da descentralização e itinerância de exposições temporários desta coletividade. “Nesta Casa Mora o Dragão” é o título da exposição, que promove uma mostra de fotografia e um acervo de objetos da coleção do clube, entre outras surpresas, patentes na capital da Cereja do Nordeste Transmontano. A iniciativa resulta de uma parceria tripartida que junta o Museu FC Porto, as filiais e delegações azuis e brancas e as instituições culturais locais.

Por Rádio Ansiães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close