Dias sem dormir para preparar folar de Valpaços

Contemplam-se os folares que até amanhã estão a ser vendidos na feira que lhes é dedicada, em Valpaços, e não se imagina quanto trabalho escondem. São dias e noites sem dormir. Por vezes a envolver a família toda, o que acaba por ser uma grande festa. Vamos ouvir três produtoras de folares artesanais e que pela primeira vez se apresentam com o selo da Indicação Geográfica Protegida.

Maria Morais e Ana Sousa produzem folares há cinco anos e o negócio vai de vento em popa. São ambas professoras. Por estes dias, aproveitando as quase férias escolares, fazem folares:

Maria Morais e Ana Sousa | Foto: Eduardo Pinto


Sandra Xavier é produtora de folar tradicional há quatro anos. Quando veio da Suíça ainda investiu em estufas de flores, mas as flores não são de comer. Montou uma cozinha tradicional e compensa muito mais:

Sandra Xavier | Foto: Eduardo Pinto



Marisa Frade, produtora de folar tradicional, é funcionária pública e tirou uns dias de férias para se dedicar à iguaria:

Marisa Frade | Foto: Eduardo Pinto

Os produtores de folar indústrias já ostentam o selo da Indicação Geográfica Protegida desde o ano passado. Nesta edição, muitos artesanais também. Segundo o presidente da Câmara de Valpaços, Amílcar Almeida, em 2020 não entrará na feira de Valpaços folar que não seja certificado.

Reportagem: Rádio Ansiães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *