Fim de comboio turístico no Douro é um “escândalo”

Viagens do comboio histórico do Douro são animadas por grupos de cantares da região
Foto: Eduardo Pinto

A Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM-Douro) classifica de “escandaloso” o fim do comboio turístico Miradouro e não aprova a diminuição do número de viagens do comboio histórico na linha do Douro.

Para tentar inverter as decisões vai exigir reuniões urgentes à CP e ao ministro do Planeamento e Infraestruturas.

A CIM-Douro considera infundados argumentos como “falta de rentabilidade da linha” e “desajustamento” dos comboios turísticos ao Douro. Sublinha que a região tem registado “aumentos extraordinários na procura turística”, decorrentes dos “4,3 milhões de turistas que anualmente visitam o Norte de Portugal”.

A Comunidade, que representa 19 municípios do Douro, lamenta que, mais uma vez, “o interior de Portugal tenha de lutar pela continuidade de serviços essenciais à sua economia e à economia do país”.

Realça que “a lógica do custo é sempre tida em conta no interior, ao invés do que sucede no litoral, onde os prejuízos são sempre compensados com o Orçamento de Estado”.

Daí que considere “não ser admissível” que a CP, ou qualquer outra empresa pública, promova “retrocessos turísticos e económicos, cause prejuízos à promoção deste destino, reduza ofertas ou interfira na estratégia de uma região que representa mais de 200 mil habitantes”.

Por Rádio Ansiães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *