Pinhão contra menos viagens do comboio histórico

O comboio histórico do Douro perdeu turistas no último ano | Foto: Eduardo Pinto

A presidente da Junta de freguesia do Pinhão, Sandra Moutinho, ficou perplexa com o anúncio da CP sobre a redução para cerca de metade do número de viagens do comboio histórico na linha do Douro.

O comboio histórico a vapor vai circular este ano entre 1 de junho e 26 de outubro. As 23 viagens previstas vão realizar-se aos sábados e no feriado de 15 de agosto.

A CP justificou a redução com a diminuição da procura verificada em 2018, ano em que viajaram no comboio histórico 6.190 clientes. Em 2017 teve 10.100.

Sandra Moutinho entende que estas viagens levam muitos turistas à vila do Pinhão e, por esse motivo, não aceita a decisão da CP:

Sandra Moutinho lamenta a decisão da CP numa altura em que o turismo na vila tem vindo a crescer sustentadamente e muito por via da oferta ferroviária.

No entanto, acredita que a CP ainda pode voltar atrás na decisão:

A Junta de Freguesia do Pinhão apela à CP para que venha ao terreno conversar com os autarcas e com os empresários, de modo a inteirar-se do impacto que este tipo de decisões tem numa economia já de si frágil e que encontrou no turismo uma forma de equilíbrio.

Recentemente, a CP confirmou também o fim do comboio turístico “Miradouro”, que tinha sido criado há dois anos e que a empresa decidiu não manter em 2019.

Por Rádio Ansiães / Rádio Universidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *