Centro Interpretativo do Vale do Tua visitado por 5300

Centro Interpretativo do Vale do Tua permite conhecer toda a história da região. Foto: Eduardo Pinto


Mais de 5300 pessoas visitaram o Centro Interpretativo do Vale do Tua (CIVT) no primeiro ano de atividade. Este equipamento é uma das contrapartidas para a região pela construção de uma barragem hidroelétrica e está instalado em dois edifícios da estação ferroviária de Foz-Tua, no concelho de Carrazeda de Ansiães.

A estrutura é gerida pelo Município de Carrazeda, cujo presidente, João Gonçalves, diz estar “satisfeito” com os números alcançados, já que “vão muito além das expetativas iniciais”.

“Estamos a falar de quase o mesmo número de habitantes do concelho”, acrescenta o autarca, que vê naquele equipamento a oportunidade para “consolidar Foz-Tua como uma porta de entrada no concelho e no vale do rio Tua”.

O balanço positivo do primeiro ano de atividade do CIVT arrasta consigo mais ambição. A necessidade de dotar a localidade de “melhoramentos” e de “mais atrativos” para que “além de captar mais visitantes se possam reter no concelho com mais qualidade e conforto”.

Adicionalmente a este centro interpretativo, Foz-Tua conta com a Casa dos Cantoneiros, que foi recuperada pelo Município para promover e vender os principais produtos do concelho, com destaque para o vinho. Alguns privados também apostaram ali nos setores da restauração e da hotelaria.

Mas a Câmara quer mais e, no âmbito do Parque Natural Regional do Vale do Tua, vai ser homologado um percurso pedestre com partida e chegada na localidade de Foz-Tua, que inclui passagem na barragem.

A autarquia está também a desenvolver um projeto para requalificar o espaço público da aldeia. “É uma evidência da nossa aposta no turismo e na criação de condições para que mais pessoas nos visitem”, sublinha João Gonçalves.

O CIVT é um convite para entrar num túnel e deixar-se ir nos carris de uma viagem pela envolvente do rio Tua. O vale é rico em história, paisagens e biodiversidade, e tem agora uma barragem, que foi o último elemento a chegar.

O equipamento está aberto ao público de quarta a domingo entre o meio-dia e as seis horas da tarde.

Para atrair mais visitantes àquele espaço, o Município de Carrazeda de Ansiães celebrou um protocolo com a CP-Comboios de Portugal que garante aos utilizadores da linha do Douro uma redução de 50% no preço do bilhete de entrada.

Por Rádio Ansiães

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *