Vinhais intensifica combate à vespa do castanheiro

Vespa da galha do castanheiro é a maior ameaça à produção de castanha em Trás-os-Montes
Foto: Direitos Reservados

Este ano, vai ser triplicado no concelho de Vinhais o número de largadas do parasitóide que mata a vespa da galha do castanheiro. 

Em 2018 foram feitas 52 largadas em 36 locais. Este ano aumenta para 158 a libertação do tal parasitoide, chamado Torymos Sinensis.

Albino Bento, professor do Instituto Politécnico de Bragança, faz um balanço com “resultados muito interessantes” da operação do ano passado.

Das amostras recolhidas em janeiro, em 15 dos 36 locais das largadas, verificou-se que em treze deles apareceu o parasitóide, o que “significa que se instalou”.

Albino Bento espera que que a praga possa estar controlada em cinco ou seis anos.

Apesar de satisfeito com os resultados, o presidente da Câmara de Vinhais, Luís Fernandes, está consciente que ainda “vai haver quebra de produção” de castanha durante alguns anos.

Em 2019 estão ainda previstas 19 largadas em Bragança e quatro em Macedo de Cavaleiros.

Por Rádio Ansiães / Brigantia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *